Kefir: o que é e como fazer

501

O que é kefir? Como fazer? Se você não conhece, com certeza já ouviu alguém falando nele. Com aparência bem parecida com a do leite coalhado, seu sabor é o de iogurte e, na verdade, ele é produto da fermentação de bactérias e muito benéfico ao organismo.

 

Além de saboroso e ajudar no emagrecimento, o kefir atua ainda como uma espécie de antibiótico natural, fortalecendo o sistema imunológico, matando as bactérias ruins e cultivando as boas. É assim, por exemplo, que ele tem um excelente papel contra a candidíase.

 

Sua origem remonta às montanhas do Cáucaso, há séculos. O termo kefir vem do eslavo “keif”, que significa bem-estar ou bem viver.

 

Agora, se você já está maluca para começar a consumir kefir, a primeira coisa que você precisa saber é que ele é um organismo vivo e que precisa ser cultivado em casa.

 

Onde comprar kefir?

Outro ponto importante é que o kefir não é vendido, mas suas “mudas” ou “colônias” são compartilhadas. Como a fermentação é infinita, é possível ter Kefir por tempo indeterminado, desde que as regras de higiene e armazenamento sejam mantidas.

 

É por esse motivo que você não terá grandes dificuldade de encontrar os grãos originais que irão dar origem à sua própria colônia: eles costumam ser doados com muita facilidade por quem os cultiva, assim como manda a tradição.

 

Como fazer kefir?

A proporção indicada é de uma colher de sopa de grãos de kefir para cada meio litro de líquido. Indica-se que a mistura seja colocada em um pote de vidro, que não deve ser tampado, apenas coberto por um pano ou guardanapo e mantida a temperatura média de 20ºC a 37ºC.

 

Para consumir um kefir mais suave, é indicado o tempo de fermentação médio de 6 horas. Para obter o produto mais denso e ácido, o processo deve durar até três dias. Após fermentado, o prazo de validade do kefir sob refrigeração é de até três dias.

 

Os grânulos que forem separados são as bactérias do kefir, que devem ser colocadas novamente no leite. Já o líquido coado pode ser bebido diretamente ou usado para o preparo de iogurtes, shakes e queijos.

 

Cuidados especiais

 

Não devem ser usados recipientes ou talheres de metal para conservar ou preparar o alimento da colônia, já que o material pode atrapalhar no produto final. Depois de pronto, o kefir precisa ficar na geladeira e ter a água ou o leite armazenado, para que os microrganismos não morram.

 

Ficou com vontade de colocar o kefir na sua alimentação diária? Consulte um nutrólogo, ele é o profissional responsável por montar um cardápio balanceado que atenda às suas necessidades.

 

Ajude-nos a espalhar os benefícios do kefir para os seus amigos compartilhando esse artigo. 

Deixe uma resposta