8 dicas para montar marmitas saudáveis

800

Elas já foram vistas por muitos com desconfiança. Porém, hoje, esses tempos ficaram para traz. A verdade é que levar marmita para o trabalho ou onde quer que seja, tem se tornado um hábito
cada vez mais comum. Mas esqueça aquela marmita sem graça e requentada, te apresentamos 8 dicas de marmitas saborosas.

 

Ao escolher levar marmita, muitos apostam em economizar. No entanto, a grande maioria busca viver com mais saúde mantendo uma dieta mais equilibrada. Se você deseja fazer parte dessa turma, são fundamentais cuidados.

 

Cuidados que vão desde a seleção dos ingredientes até a preparação e armazenamento das refeições. É importante ter em mente a durabilidade e conservação dos alimentos. Além disso, evitar doenças como salmonelose e intoxicações alimentares requer alguns cuidados que você deve ter conhecimento. Anote nossas dicas de ouro para montar a marmita perfeita:

 

1 – Planeje o cardápio

 

Uma refeição equilibrada deve ser composta por cinco tipos de alimentos, uma porção de salada, formada por verduras variadas; uma de carboidratos; uma de legumes cozidos; uma de leguminosas e uma de proteínas.

 

2 – Escolha um carboidrato diferente

 

O arroz integral deve ser o queridinho na hora de montar a marmita: por ser rico em fibras, a sensação de saciedade é maior. Invista também na diversidade, quinoa, cuscuz marroquino, e tabule são excelentes opções para deixar sua refeição ainda mais fresquinha neste verão. Batata, batata-doce, cará, inhame, mandioca e mandioquinha também são bem-vindos por serem ricos em
carboidratos.

 

3 – Proteínas variadas

Para quem consome carne, é ideal diversificar os tipos de proteína animal: de três a quatro vezes por semana, prefira carnes brancas e três vezes por semana, escolha a vermelha. Se você opta por uma dieta sem a proteína, procure a proteína presente na clara de ovo, além da proteína texturizada de soja.

 

Durante o preparo da carne de vaca ou de frango, lembre-se sempre de tirar a pele ou a capa de gordura, porque devemos evitar ao máximo as gorduras que não são boas para o corpo, ricas em
colesterol. Passe longe das frituras também, porque perdem a suculência durante o armazenamento e podem ser prejudiciais para a saúde.

 

4 – Como montar a marmita?

 

Você poderá dividir a sua marmita da seguinte forma: um pote para a salada; outro menorzinho para o tempero de limão e azeite; um para a granola salgada; um grande para as leguminosas,
carboidratos, proteínas e legumes cozidos e um para a sobremesa, que neste caso, deve ser uma fruta ou um pedacinho de doce à sua escolha. Caso você vá utilizar recipientes de plástico, é fundamental que esses sejam livres de uma substância chamada BPA.

 

No supermercado é possível encontrar pequenos cubos de gelo feitos de gel. Uma bolsa térmica são sempre uma boa opção para manter a temperatura dos alimentos e evitar que pratos com ovo e
queijo estraguem com facilidade. Guarde os alimentos separadamente na geladeira depois do seu preparo, e os junte somente quando for montar a sua refeição. Dessa forma, você diminui o risco de uma contaminação cruzada.

 

5 – Mix de legumes

Estudos recentes divulgaram que quando um legume passa pelo processo de cocção, é capaz de liberar nutrientes diferentes do que quando está cru. Então, você pode repetir a combinação cenoura e beterraba, por exemplo, numa mesma refeição — crua na salada e cozida. Mas isso não quer dizer que legumes cozidos são melhores do que os crus.

 

6 – Exergue além do feijão

Ele é rico em nutrientes e importante para a sua dieta. Mas aposte na variação. Grão-de-bico, ervilha, lentilha, fava e soja podem e devem compor o seu prato.

 

7 – Evite o desperdício

Uma dica valiosa para evitar o desperdício, é nunca fazer a marmita com fome. Quando esta nesse estado, você coloca mais alimento do que o necessário.

 

8 – Contrate um nutrólogo

Para que você alcance o sucesso na sua dieta, o indicado é contratar um nutrólogo. Ele é o profissional capacitado para montara um cardápio com alimentos que atendam a todas as suas necessidades nutricionais.

 

Gostou de aprender a fazer uma marmita mais saudável e saborosa? Compartilhe com os amigos!

Deixe uma resposta