5 cuidados básicos para combater o câncer no intestino

1011

O câncer é uma das doenças que mais mata no mundo. De acordo com a OMS, cerca de 7,6 milhões de pessoas morrem com essa enfermidade, caracterizada pelo crescimento desordenado de células que invadem tecidos e órgãos e podem se espalhar para diversas regiões do corpo.

Dentre as partes impactadas pelo câncer está o intestino. A doença começa com uma lesão benigna e assintomática que, se não cuidada a tempo, pode evoluir para um tumor maligno.

Por isso, é sempre bom ficar de olhos bem abertos nas mudanças apresentadas pelo organismo, tais como perda de peso sem causa aparente, fraqueza, anemia, sangue nas fezes, dor ou desconforto abdominal, entre outros sintomas.

Fatores para o surgimento do câncer de intestino

As causas para o aparecimento do câncer de intestino são várias. De forma geral, elas são determinadas pela genética e ligadas à capacidade do organismo de se defender das agressões. Ou seja, se na sua família existe pré-disposição para o desenvolvimento de tumores malignos, o ideal é você procurar um oncologista para acompanhamento e controle.

Contudo, existem outros fatores para o surgimento do câncer de intestino que nada tem a ver com a genética – e que podem ser monitorados de outra forma. Veja quais são:

  • Idade igual ou acima dos 50;
  • Excesso de peso corporal;
  • Alimentação não saudável (pobre em fibras);
  • Consumo de carnes processadas;
  • Tabagismo;
  • Consumo de bebida alcoólica.

Como podemos ver, nem tudo o que está relacionado ao câncer de intestino tem causas clínicas. Os hábitos de vida também influenciam na transformação das nossas células, impulsionando seu desenvolvimento para a malignidade.

É possível combater o câncer de intestino?

Como tudo na vida, há coisas das quais temos controle ou não, cabendo a nós melhorar aquilo que está em nossas mãos. Ou seja, podemos fazer a nossa parte para combater o câncer de intestino reforçando, principalmente a questão dos hábitos saudáveis.

Separei cinco cuidados básicos que todos nós podemos ter para evitar essa doença:

1 – Evitar alimentos com muito sódio

O sódio, ingrediente do sal de cozinha, é um dos inimigos da saúde, estando em muitos alimentos processados, como mortadela, salame, presunto, bacon e salsicha. Se você não sabe, esses produtos são ricos em uma substância chamada nitrosamina, que é cancerígena.

O cloreto de sódio é encontrado em praticamente todos os alimentos, mas o seu excesso traz outros danos à saúde, como aumento de pressão, doenças cardíacas e problemas nos rins.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde a quantidade recomendada de sódio deve ser de apenas 5 gramas por dia para adultos, o que equivale a uma colher de chá. Controle melhor o sal evitando se alimentar de fast foods, embutidos e sucos de caixinha

2 – Menos carne vermelha

Que tal trocar a carne vermelha por mais elementos verdes no prato? Hábitos saudáveis incluem uma dieta rica em vegetais e pobre em carne para evitar o câncer colorretal.

Por uma questão de costume, a carne não costuma faltar na mesa dos brasileiros. Além da variedade e sabor, elas são fontes de proteínas, ferro, zinco e vitamina B12.

No entanto, quando consumidas em exagero (sabe aquele churrasquinho de todo fim de semana? Então), podem facilitar o desenvolvimento de câncer no intestino, já que possuem uma grande quantidade de ferro heme, nutriente essencial para o corpo, mas cujo excesso pode ser tóxico para as células.

Por isso, prefira as frutas e as verduras para compor sua rotina alimentar. Elas têm antioxidantes, que combatem a formação de radicais livres, e fibras, que ajudam no funcionamento do intestino.

De acordo com o Inca, o consumo de carne vermelha deve ser limitado a 500 gramas de carne cozida por semana.

3 – Dieta balanceada

A gente sempre pode fazer a nossa parte – e, nesse contexto, ter uma dieta balanceada é uma das melhores maneiras de evitar o câncer.

Além das frutas e verduras, é importante incluir em suas refeições os legumes, feijões, cereais integrais, grãos e muita água. Os alimentos processados, comidas prontas de supermercado e bebidas com muito açúcar devem ser evitados ao máximo.

4 – Mais exercícios físicos

Exercícios físicos sempre são bem-vindos! Além de promover bem-estar ao organismo, dando mais disposição, energia e otimizando a perda de peso, eles também protegem contra o câncer.

Ter uma rotina de treino promove o equilíbrio dos níveis de hormônios, reduz o tempo de trânsito gastrointestinal e fortalece as defesas do corpo.

5 – A prevenção não pode ser esquecida!

Se você já pratica hábitos saudáveis, mantenha-se firme no propósito, e alie a eles avaliações preventivas, principalmente se houver histórico de câncer de intestino na família. Procure um médico de confiança e mantenha seus exames em dia.

O método mais eficaz para a prevenção e diagnóstico do câncer de intestino é a colonoscopia. É um exame simples em que se consegue visualizar todo o órgão e as alterações que podem se transformar em câncer.

E lembre-se sempre: se quer manter sua saúde em dia e ainda se prevenir de várias doenças, dentre elas o câncer de intestino, não deixe de escolher melhor sua alimentação. No caso de dúvidas em relação a isso, procure um nutrólogo para te orientar.

Precisando, estou a postos para te dar o suporte e acompanhamento necessário para manter sua saúde alimentar em dia! Entre em contato com a gente e marque sua consulta.

Deixe uma resposta